Comprometimento e protagonismo guiaram formação de multiplicadores no Programa Círculos de Leitura

Comprometimento e protagonismo marcaram os três dias de formação de 40 alunos como os primeiros multiplicadores do Programa Círculos de Leitura em Matão (SP), entre os dias 24 e 26 de maio, no Centro de Artes e Esportes Unificado (CEU) do Portal Terra da Saudade. Além de se aprofundarem em clássicos da literatura, os jovens tiveram a oportunidade de refletir sobre si mesmos e sobre o mundo ao seu redor, aprendendo com os personagens importantes lições de coragem, resiliência, generosidade e afetividade, entre outras.

Durante os três dias de formação, os estudantes do Ensino Fundamental II das EMEFs Benta Maria Ragassi Scuti, na Vila Cardim, e Celso de Barros Perches (Caju), no bairro São Judas, receberam formação sobre a metodologia e o repertório inicial do programa. Também compartilharam a leitura de três obras iniciais: “Fernão Capelo Gaivota”, de Richard Bach; “O Mágico de Oz”, de L. Frank Baum e “O Pequeno Príncipe”, de Antoine Saint Exupèry.

O programa já está sendo implantado nas duas escolas e, inicialmente, cerca de 280 alunos serão contemplados. Semanalmente, as turmas de 8º e 9º anos das duas escolas se reúnem em pequenos grupos para ler e discutir as obras, sempre sob a mediação dos jovens multiplicadores formados e com o acompanhamento das professoras parceiras.

A expectativa é que a partir das escolas piloto, o programa seja levado para todas as escolas de Fundamental II no ano de 2018. Os Círculos de Leitura é um projeto desenvolvido pelo Instituto Fernand Braudel há 17 anos e sua implantação em Matão, a primeira do interior de São Paulo, conta com o apoio da Águas de Matão, Instituto Equipav e Secretaria Municipal de Educação.

Para abertura dos trabalhos de formação dos jovens, estiveram presentes, além das especialistas do Instituto Fernand Braudel, Catalina Pages e Maria Aparecida Lamas, o vice-prefeito Moacyr Maturro, que incentivou e destacou o reconhecimento ao papel dos jovens programa; a secretária de Educação Débora Milani, que parabenizou os alunos pela disponibilidade de aceitar a tarefa, e Paulo Guerreiro, supervisor de Projetos Socioambientais da Águas de Matão. Em sua fala, Guerreiro enfatizou a importância de o programa trabalhar com o protagonismo juvenil e a responsabilização social desde o período escolar.

Também durante a abertura houve um agradecimento especial às professoras Ana Paula Pedro e Tatiane Luzia de Souza, responsáveis pelo acompanhamento do programa nas escolas, e que também participaram da formação. Ao todo foram 46 pessoas envolvidas no processo.

020_AtualizaçãoSite19_06_Foto_02_748x446
020_AtualizaçãoSite19_06_Foto_03_748x446
020_AtualizaçãoSite19_06_Foto_04_748x446